PROJETO DE ARQUITETURA

September 22, 2021

O projeto de arquitetura é o primeiro passo a ser dado quando se precisa construir ou reformar. Ele deve reunir todas as informações necessárias para a execução da obra, obedecendo às normas técnicas de documentação e representação gráfica.

Para a elaboração deste projeto é necessário a contratação de um arquiteto, que possui o conhecimento técnico necessário para desenvolver uma proposta que atenda as necessidades do cliente e faça o melhor uso do espaço.

Mas você realmente sabe o que é um projeto de arquitetura? 

Se você ainda não sabe ou vai fazer o seu primeiro projeto, vamos conferir quais são os principais processos e etapas para o correto desenvolvimento de um projeto arquitetônico!

PROJETO DE ARQUITETURA: O QUE É?

PROJETO DE ARQUITETURA

Um projeto de arquitetura é a representação gráfica de uma ideia para o uso de um espaço, de forma a atender as necessidades do cliente e orientar a execução de uma construção nova ou mesmo uma reforma.

Um mesmo espaço pode ter os mais diversos tipos de uso, o que consequentemente implica em diferentes tipos de projetos, e podemos classificar os mais comuns como:

  • Residencial - casas, apartamentos ou habitação de interesse social (casas populares);
  • Comercial - lojas, lanchonetes, consultórios, etc;
  • Corporativo - escritórios, auditórios, coworkings, etc;
  • Institucional - escolas, teatros, museus, etc.;
  • Especial - hospitais, clínicas, governamentais, etc.

Independente do tipo de projeto, um único desenho não é suficiente para representar todas as informações, desta forma ele é composto por diferentes tipos de representações, sendo as principais:

  • Planta baixa - representação gráfica da edificação vista de cima para baixo, com um corte perpendicular a uma altura de 1,50m;
  • Cortes - efetua um corte vertical, normalmente paralelo às paredes, permitindo a visualização dos compartimentos internos da edificação;
  • Elevações - representam todas as faces (fachadas) da edificação, com um ponto de vista externo;
  • Planta de situação - representa a localização do terreno, onde ele está localizado em relação ao seu entorno;
  • Planta de locação/situação - representa como acontece a ocupação do projeto dentro do lote;
  • Detalhes - elementos importantes do projeto são representados em destaque e com maiores informações para a sua correta execução.
  • Planta humanizada - representação ilustrativa da edificação, direcionada ao público sem conhecimento técnico específico.

No decorrer do desenvolvimento do projeto, alguns elementos precisam ser detalhados separadamente, onde podem inclusive ter normatização técnica específica, que chamamos de projetos complementares, onde temos:  instalações elétricas, hidrosanitárias, luminotécnico, ar-condicionado, etc.

PARA QUE SERVE UM PROJETO ARQUITETÔNICO?

PROJETO DE ARQUITETURA

Com um projeto arquitetônico, temos a possibilidade de visualizar a obra antes mesmo da construção ser iniciada.

Isso oferece a possibilidade de fazer alterações e ajustes de forma rápida e com custo quase zero.

Também é importante observar que não se deve iniciar qualquer tipo de obra sem um projeto de arquitetura, seja uma construção nova ou mesmo uma reforma (que deve obedecer os critérios estabelecidos pela NBR 16.280 - Reforma em edificações)

Com um projeto arquitetônico em mãos, é possível fazer o planejamento da obra e organizar cada etapa da execução, conseguindo inclusive ter uma ideia de quanto tempo será necessário para a sua conclusão.

Não menos importante, também temos a possibilidade de obter uma estimativa do custo da obra, que é uma das primeiras perguntas que o cliente faz: “quanto eu vou gastar para construir?”.

Percebemos que um projeto arquitetônico tem informações para esclarecer a diversas dúvidas do cliente, mas como elaborar um projeto de arquitetura? É justamente isso que vamos ver a seguir.

COMO ELABORAR UM  PROJETO DE ARQUITETURA

COMO ELABORAR UM  PROJETO DE ARQUITETURA

Até aqui percebemos que um projeto arquitetônico condensa uma quantidade significativa de informações, o que deixa clara a necessidade de um profissional qualificado para o seu desenvolvimento, além de um bom planejamento.

Desde a conversa inicial com o cliente até o projeto final, temos uma série de etapas que precisam ser cuidadosamente trabalhadas, pois eventuais erros podem comprometer a qualidade ou até mesmo gerar prejuízos!

Vamos conhecer as principais etapas e o que devemos fazer em cada uma delas para garantir o sucesso do seu projeto!

PROGRAMA DE NECESSIDADES 

PROGRAMA DE NECESSIDADES 

O programa de necessidades reúne todas as informações necessárias que irão nortear o desenvolvimento do projeto, sendo importante ter muita atenção nesta etapa.

Um dos primeiros passos é identificar a finalidade que será dada ao espaço, qual será o seu uso. Uma residência tem necessidades muito diferentes de uma loja ou mesmo uma cafeteria.

A partir disso partimos para as necessidades do cliente.

Em reunião com o cliente precisamos entender quais são as suas necessidades, desejos e objetivos, além de identificar padrões de qualidade de interesse , os recursos financeiros disponíveis e prazos desejados.

Um programa de necessidades bem estruturado proporciona um projeto de qualidade, totalmente alinhado com as expectativas do cliente e com um número muito reduzido de revisões, poupando o retrabalho desnecessário.

LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO

LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO

O levantamento planialtimétrico descreve com exatidão todas as características do terreno, onde temos informações básicas como o seu formato, ângulos, diferenças de nível e qualquer outra informação relevante que precisa ser documentada.

Também obtemos aqui a orientação do sol, informação fundamental para garantir o conforto térmico da obra e melhor aproveitamento da iluminação natural, nos auxiliando a definir onde serão localizadas as aberturas (portas e janelas) ou mesmo onde será posicionada uma piscina.

Lembre-se de que não é possível ocupar todo o terreno com uma construção, sendo importante respeitar os recuos mínimos (frontal, lateral e fundos), além dos índices de taxa de ocupação, coeficiente de aproveitamento e outras informações que devem ser checadas na prefeitura.

ESTUDO PRELIMINAR

ESTUDO PRELIMINAR

O estudo preliminar consiste nas opções de layout para o projeto, fazendo o melhor uso possível do espaço, tudo isso com base no programa de necessidade previamente elaborado.

Nesta etapa são elaborados vários estudos, que podem ser desenhos esquemáticos como croquis (estudos a mão) ou perspectivas em 3D, lembrando que são desenhos bem esquemáticos, com as informações mínimas necessárias para que o cliente compreenda a sua proposta.

Nesta etapa são realizadas as primeiras aprovações por parte do cliente, como sistemas construtivos, organização geral dos ambientes, acessos e dimensionamento da obra. Trata-se de uma etapa norteadora, deixando claro para o cliente o direcionamento da sua proposta.

ANTEPROJETO

ANTEPROJETO

O anteprojeto consiste na configuração definitiva da construção proposta. Aqui são definidos os aspectos mais técnicos do projeto, considerando todas as exigências contidas no programa de necessidades.

Por se tratar de uma etapa mais técnica, já temos uma ideia mais precisa dos quantitativos, permitindo assim, a orçamentação da obra e dar início aos projetos complementares (hidráulica, elétrica, iluminação, etc.).

Todos os projetos desenvolvidos nesta fase devem ser aprovados pelo cliente.

PROJETO LEGAL

PROJETO LEGAL

O projeto legal é um projeto de aprovação que deve ser enviado à prefeitura do município para que a construção seja autorizada, sendo que cada prefeitura conta com legislação técnica específica.

No caso de reformas dentro de condomínios (apartamentos, lojas, casas, etc.), apesar de não ter a necessidade de apresentação junto a prefeitura do município, o projeto deve passar por aprovação pelo condomínio, conforme NBR 16.280 - reforma em edificações.

Também será exigido, junto ao projeto legal e documentação solicitada, o registro de responsabilidade técnica (RRT), que comprova que o projeto foi elaborado por um responsável técnico habilitado.

PROJETO EXECUTIVO

PROJETO EXECUTIVO

O projeto executivo é o conjunto de documentos técnicos necessários para a execução da obra, que pode ser entendido como o “manual de instruções”, permitindo que a equipe de obra possa executar o projeto aprovado pelo cliente.

Com o projeto executivo temos todas as informações necessárias para a execução do projeto, como: 

  • materiais que serão utilizados;
  • dimensões dos elementos construtivos,
  • localização de pontos elétricos, hidráulicos e de iluminação, 
  • outras diversas informações precisamente detalhadas.

Todas as informações compartilhadas aqui devem estar muito claras, uma vez que qualquer erro irá refletir diretamente no prazo de entrega e no orçamento da obra, afinal implicam em material usado de forma desnecessária e tempo de trabalho perdido por parte da equipe.

COMO FUNCIONA UM PROJETO NO REVIT

PROJETO NO REVIT

O Revit é um software que foi desenvolvido para atender as necessidades do setor da construção, considerando profissionais de arquitetura, engenharia, design ou qualquer outro profissional que atue na construção civil.

Diferente de softwares tradicionais de desenho técnico, como o AutoCAD, o Revit se baseia no processo BIM (Building Information Modeling - Modelagem da Informação da Construção), funcionando como uma plataforma para a organização e compartilhamento da informação da construção.

No Revit podemos desenvolver projetos arquitetônicos, estruturais, e interiores, além de projetos complementares como elétrico, hidráulico, ar-condicionado, entre outros, o que permite a padronização da informação.

O Revit oferece uma série de recursos para a elaboração de um projeto, onde podemos destacar os principais:

  • Visualização 3D - como desenvolvemos um projeto tridimensional, conseguimos gerar visualizações em 3D de forma muito rápida;
  • Vistas técnicas 2D - mesmo trabalhando com uma modelagem 3D, conseguimos gerar vistas técnicas ortogonais (2D) de forma simples e rápida;
  • Templates - são arquivos modelo que já vem pré-configurados, onde temos inclusive templates voltados a disciplinas específicas como estrutural, elétrica, hidráulica, etc;
  • Elementos estruturais - no painel de ferramentas contamos com recursos para a modelagem e simulação de elementos como vigas, pilares, lajes, treliças, armaduras, etc;
  • Elementos arquitetônicos - ferramentas como paredes, portas, janelas, forros, telhados e diversas outras são disponibilizadas para uso;
  • Revisões rápidas - alterações realizadas em qualquer vista do projeto são refletidas em todas as outras, uma vez que temos um modelo 3D;
  • Cortes automáticos - a partir do modelo 3D, podemos gerar quantos cortes forem necessários de forma simples e rápida;
  • Quantitativos - a quantidade dos materiais e demais elementos do projeto são rapidamente agrupados em planilhas que se atualizam automaticamente quando o projeto é alterado;
  • Famílias paramétricas - são elementos presentes no seu projeto como, portas, janelas, móveis, eletrodomésticos, etc.

O Revit oferece uma série de ferramentas para a criação dessas famílias, mas isso pode tomar um tempo valioso. 

Mas não se preocupe, na Blocks você encontra centenas de famílias parametrizadas prontas para uso, além de contar com o lançamento de uma nova coleção de famílias toda semana!

O Revit oferece um leque imenso de recursos para o desenvolvimento de um projeto completo e também seus projetos complementares, além de oferecer recursos para extração de quantitativos e o planejamento da sua obra.

CONCLUSÃO

O projeto de arquitetura não é apenas um desenho, mas um documento que reúne todas as informações técnicas necessárias para a execução de uma obra de qualidade e que reflete todas as necessidades do cliente.

Portanto, é muito importante que seja elaborado por um profissional habilitado, atendendo ao programa de necessidades, legislação técnica e normas vigentes, oferecendo ao cliente toda segurança e tranquilidade com a sua obra.

Agora que você sabe o que é um projeto arquitetônico e qual o correto processo para a sua elaboração, que tal ter acesso a uma imensa biblioteca de famílias para Revit

E o melhor! Toda semana uma nova coleção!


Faça parte da Família Blocks!

SOBRE O AUTOR

Luis André
Mestre em arquitetura, designer de produto e professor, compartilhando conteúdo profissional dos principais softwares de arquitetura a mais de 10 anos.
Voltar