PROJETO HIDROSSANITÁRIO

Um projeto hidrossanitário correto pode evitar futuros problemas em uma obra, como infiltrações, vazamentos e manutenções complicadas, isso sem falar em gastos desnecessários.

Infelizmente é muito comum clientes acreditarem que o encanador pode resolver esta etapa durante a execução da obra, o que pode acarretar em prejuízos imensos.

Se você ainda tem dúvidas sobre o que compreende um projeto hidrossanitário, vou explicar cada uma de suas etapas e porque você deve dar atenção a esta importante fase do seu projeto, acompanhe!

O QUE É UM PROJETO HIDROSANITÁRIO?

projeto-hidrossanitario

Um projeto hidrossanitário tem por objetivo mapear todo o sistema de encanamentos de uma edificação, considerando desde o abastecimento de água até a coleta do esgoto.

Muito mais do que posicionar torneiras e ralos, o projeto hidráulico determina como será o sistema de abastecimento, distribuição, escoamento de água, além do sistema de coleta de esgoto da edificação.

Tudo isso deve ser corretamente integrado ao sistema construtivo proposto pelo projeto arquitetônico, evitando interferências ou mesmo perfurações em colunas, vigas ou qualquer outro elemento estrutural.

É muito importante compreender quais são todas as especificações necessárias para que o seu projeto hidrossanitário seja corretamente elaborado, então vamos conhecê-las a seguir.

O QUE COMPÕE UM PROJETO HIDROSANITÁRIO?

projeto-hidrossanitario

Um projeto hidrossanitário deve conter:

  • plantas baixas, 
  • detalhes isométricos ou em 3D, 
  • imagens de exemplo,
  • quantitativos detalhados.

Além disso, deve funcionar como um guia para a correta instalação de todo o sistema.

Também devemos dar a devida atenção a cada um dos sistemas presentes em um projeto hidrossanitário completo, que no caso conta com o abastecimento de água fria, água quente, coleta de esgoto e águas residuais, além da captação de água da chuva.

Para uma melhor compreensão, vou explicar cada um destes sistemas e os principais cuidados que devem ser tomados.

PROJETO DE ÁGUA FRIA

projeto-hidrossanitario

O sistema de abastecimento de água fria (temperatura ambiente) é composto pelas tubulações, reservatórios, dispositivos e pontos de utilização que devem atender as necessidades da edificação e, não menos importante, preservar a qualidade da água.

Todas as exigências e recomendações relativas ao projeto podem ser consultadas na NBR 5626 - Instalação predial de água fria.

Em um projeto do sistema de água fria devemos especificar as seguintes informações:

  • Sistema de abastecimento de água (direto, indireto ou misto);
  • Sistema de medição de água individualizada (hidrômetro);
  • Dimensionamento do reservatório;
  • Percurso da tubulação (colunas, ramais e sub-ramais);
  • Especificação dos materiais;
  • Especificação dos dispositivos controladores de fluxo (torneiras, registros, etc);
  • Desenhos das instalações (planta, isométricos, 3D, detalhamento, etc);
  • Dimensionamento das tubulações.

Cada projeto conta com necessidades específicas, que devem ser previstas pelo projeto, por exemplo, em alguns casos o abastecimento de água será feito por poço artesiano.

PROJETO ÁGUA QUENTE

projeto-hidrossanitario

O sistema de fornecimento de água quente é alimentado pelo sistema de água fria e composto por aquecedores, dispositivos de segurança e peças de utilização.

Na NBR 7198 - Projeto e execução de instalações prediais de água quente - você encontra todas as exigências e recomendações necessárias para o desenvolvimento do projeto.

Em um projeto do sistema de água quente é necessário especificar:

  • Sistema de aquecimento;
  • Tipo de aquecedor (elétrico, passagem, gás, acumulação, etc.);
  • Dimensionamento do aquecedor;
  • Percurso da tubulação;
  • Especificação dos materiais;
  • Especificação dos dispositivos controladores de fluxo;
  • Desenhos das instalações (planta, isométricos, 3D, detalhamento, etc);
  • Dimensionamento das tubulações.

É importante que o sistema de aquecimento fique o mais próximo possível do ponto de uso, pois a água acumulada na tubulação não é aquecida, o que pode causar demora até que a água fique efetivamente quente para uso.

PROJETO SANITÁRIO

projeto-hidrossanitario

O sistema de esgoto sanitário tem por objetivo coletar e conduzir os despejos provenientes dos aparelhos sanitários, destinando-os à rede de coleta pública ou ao sistema de tratamento adequado.

As exigências e recomendações necessárias para o desenvolvimento do projeto podem ser consultados na NBR 8160 - Sistemas prediais de esgoto sanitário.

No projeto do sistema de coleta de esgoto sanitário devemos especificar:

  • Sistema de coleta de esgoto;
  • Ramais de descarga;
  • Ramal de gordura;
  • Desconectores (sifão);
  • Caixas sifonadas;
  • Ralos;
  • Caixa de inspeção e gordura;
  • Ramais de ventilação;
  • Percurso da tubulação;
  • Especificação dos materiais;
  • Desenhos das instalações (planta, isométricos, 3D, detalhamento, etc);
  • Dimensionamento das tubulações.

No sistema de esgoto sanitário o escoamento se dá por gravidade, sendo necessário consultar as inclinações mínimas, além de evitar mudanças bruscas de percurso. 

Em situações onde a mudança de percurso seja de 90° é necessário a instalação de uma caixa de inspeção.

PROJETO PLUVIAL

projeto-hidrossanitario

Encarregado de coletar as águas que se originam a partir das chuvas, o projeto do sistema de coleta de águas pluviais é constituído por calhas, condutores, grelhas, caixas de passagem e demais dispositivos de condução destas águas.

Na NBR 10844 - Instalações prediais de águas pluviais, encontramos todas as exigências e recomendações necessárias para o desenvolvimento do projeto.

Em um projeto de captação de águas pluviais é necessário especificar:

  • Identificar áreas de cobertura da edificação (telhados, marquises, etc);
  • Identificar áreas impermeáveis (pátios, estacionamentos, quintais, etc);
  • Vazão do projeto;
  • Calhas e rufos;
  • Condutores verticais e horizontais;
  • Caixa coletora (em caso de reuso);
  • Sistemas de drenagem;
  • Percurso da tubulação;
  • Especificação dos materiais;
  • Desenhos das instalações (planta, isométricos, 3D, detalhamento, etc);
  • Dimensionamento das tubulações.

A água da chuva não deve ser despejada no sistema de coleta de esgoto, pois o mesmo não foi dimensionado para isso.

A drenagem da água da chuva é feita por meio das “bocas de lobo”, que geralmente estão localizadas próximo às calçadas, que a partir daí são destinados a córregos, rios e piscinões.

PORQUE FAZER UM PROJETO HIDROSANITÁRIO?

projeto-hidrossanitario

No projeto arquitetônico são posicionados todos os equipamentos e peças sanitárias, porém para que os mesmos funcionem da forma correta é necessário um projeto hidrossanitário corretamente dimensionado.

Chuveiro, torneiras, vasos sanitários, entre outros equipamentos sanitários dependem não só do fornecimento de água mas também da pressão adequada, que muitas vezes deve atender a diferentes equipamentos conectados em uma mesma tubulação.

Outra vantagem do projeto hidrossanitário está relacionada à economia com tubulações e acessórios, além da facilidade na manutenção, limpeza ou mesmo substituição de peças.

QUAIS AS ETAPAS DE UM PROJETO HIDROSANITÁRIO?

projeto-hidrossanitario

A primeira etapa de um projeto hidrossanitário consiste no planejamento, onde devem ser analisados os itens hidrossanitários presentes no projeto arquitetônico e também:

  • Sistema de fornecimento de água;
  • Sistema de coleta de resíduos (esgoto);
  • Quantidade de moradores;
  • Pressão da água.

A segunda etapa consiste no cálculo do consumo de água para determinar o tamanho do reservatório, para a partir daí desenvolver o desenho do percurso das tubulações tanto de água como de esgoto.

Em seguida devemos posicionar os dispositivos controladores de fluxo (válvulas de descarga, misturadores, registros, etc), itens indispensáveis tanto para o uso diário como para futuras manutenções.

Definido o traçado das tubulações, devemos nos atentar para as inclinações (sistema de esgoto) e calcular a pressão necessária para cada tubulação.

Por fim, devemos organizar todas as informações em um projeto de fácil entendimento, identificando todos os equipamentos, tubos e demais acessórios necessários para a execução do projeto, além de uma tabela de quantitativos.

QUEM FAZ O PROJETO HIDROSANITÁRIO?

projeto-hidrossanitario

O desenvolvimento de um projeto hidrossanitário requer conhecimento técnico específico, que costumam ser desenvolvidos em softwares especializados.

Porém é necessário a emissão de um termo de responsabilidade técnica pelo projeto, que define, para efeitos legais, o responsável técnico pelo projeto, que nada mais é do que uma garantia pelo projeto desenvolvido.

Para emitir o termo de responsabilidade técnica é necessária formação técnica específica, como arquitetura, engenharia civil ou técnico em edificações.

Assine a Blocks Revit e garanta já as melhores famílias de blocos Revit para encantar com o seu projeto!

CONCLUSÃO

O projeto hidrossanitário garante o correto abastecimento de água e coleta de esgoto de uma edificação sendo um item indispensável em qualquer obra.

É muito importante compreender todas as etapas de elaboração do projeto hidrossanitário, bem como fazer a correta especificação de tubulações, acessórios e demais equipamentos necessários para cada um dos seus sistemas.

Um projeto hidrossanitário bem elaborado proporciona uma obra de fácil e rápida execução, evitando desperdícios e gastos desnecessários com materiais e mão de obra.

Outro item indispensável para o seu projeto é ter à mão uma boa coleção de modelos para usar em seus projetos, então saia na frente usando a biblioteca de famílias da Blocks Revit, que dispõe de um imenso catálogo com atualizações semanais!

Faça parte da Família Blocks Revit!

SOBRE O AUTOR

Luis André
Mestre em arquitetura, designer de produto e professor, compartilhando conteúdo profissional dos principais softwares de arquitetura a mais de 10 anos.
Voltar